segunda-feira, 20 de junho de 2011

AS CONSEQUENCIAS DO TRABALHO INFANTIL


 
 Psicóloga Jaqueline Vidal 
          dentista Roberto Lindolfo

Envelhecimento precoce, comprometimento  afetivo e fisico, perda da capacidade lúdica, afetividade bloqueada, são consequencias que afetam a criança e o adolescente com o trabalho infantil. Os dados foram mostrados  na câmara de vereadores, pela psicológa Jaqueline  Vidal, que junta com as conselheiras tutelares e o odontólogo Roberto Morais da Cunha mostraram que o trabalho infantil só traz prejuizo a formação dessas pessoas. Contrariando o Estatuto da Cariança e do Adolescente e as politicas  públicas dos governos, os vereadores Jairo Junior, Marcos Rogério e Jairo Queiroz manifestaram-se  suas ideias contra o combate ao trabalho infantil. "De um lado a lei e do outro a necessidade, isso não tira a honra de ninguem", disse Jairo Júnior. "Eu  queria muito concordar, mas a nossa realiade é outra, essas crianças trabalham por extrema necessidade", afirmou o vereador Marcos Rogério, que é declaradamente a favor do trabalho infantil. "Eu quero discordar dos meus colegas, existe estudo cientifico que o trabalho  infantil compromete a formção , e é crime", arrematou Rodolfo Morais. Levantando a bandeira da lei, a conselheira tutelar Ivone Bezerra acrescentou "a base familiar é formada pelos pais, e são eles os responsaveis pela criação dos filhos". RISCOS-  A inserção precoce no mercado de trabalho  acarreta   agravos e riscos  a criança , segundo o dentista Roberto Lindolfo, que faz citações  da OIT - Organização Internacional do Trabalho, sobre restrição  do trabalho para criança e adolescente. Em 1959 a assembléia geral das nações unidas, já defendia a exclusão de jovens  no trabalho.Segundo pesquisa  da PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilio, do IBGE, mais de 5 milhões de crianças entre 5 a l7 anos trabalhavam  no Brasil em 2001. Outro dado da pesquisa  refere-se  ao Estado com menor indice  de trabalho infantil, Distrito Federal. O de maior ilndice é o Maranhão. "Agente  percebe que esses números vem diminuindo a cada ano", completa Jaqueline Vidal. Dados não oficial, revela que 10%  de criança exercem trabalho infantil no municipio de Jaguaretama. A nivel municipal as ações  dos CRAS e o trabalho do conselho tutelar são  responsaveis pelio cumprimento da lei, que está no ECA. Além disso  tem o número 100 para denunciar. De acordo com a assistente social  Ildenia Leoncio, foram convidados para o debate dirigentes de escolas  e da secretaria de educação, mas esse pessoal não compareceram.

Nenhum comentário: